Oficina da Alfob elabora propostas aos candidatos à Presidência da República

Contando com a participação da maioria de seus associados, a Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil (Alfob) realizou em Brasília, entre 16 e 17 de agosto sua segunda Oficina de Diretrizes, dando sequência aos trabalhos da edição anterior do evento, realizada em junho, em São Paulo.

Nesta segunda etapa, foram apresentados alguns resultados já obtidos a partir das deliberações da primeira Oficina – e a agenda foi enriquecida com a elaboração de propostas relativas ao setor aos candidatos à Presidência da República. Uma equipe do Ministério da Saúde também participou do evento, em uma discussão sobre a produção de drogas órfãs e medicamentos negligenciados para o Sistema Único de Saúde (SUS) e houve a apresentação do projeto para mapeamento das estruturas e competências dos Laboratórios Oficiais, além de outras atividades.

“Sabemos de nossa grande importância para o SUS, mas temos de demonstrar isso para toda a sociedade brasileira”, destaca o presidente da Alfob e diretor-presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias. “Estamos trilhando um bom caminho, construindo de forma coletiva uma agenda com ações significativas para os interesses de todos os associados. A Alfob, desta forma, ganha força no cenário político e social, contribuindo para o cumprimento da missão dos Laboratórios Oficiais.”